ARR PR3 - Forte e Valorosa Vila de Arronches walking

Arronches 10.7 kms 03:30:00

Descrição

Estamos em presença de um percurso acessível a quase todo o tipo de caminheiros, sem grande desníveis e muito equilibrado entre as paisagens de natureza rural e a componente urbana. Marcado pelos variados atravessamentos do Rio Caia, nas suas diferentes pontes e com observação no local de inúmero vestígios culturais.

Sair de Arronches a partir do seu centro histórico, onde foi implantada a Igreja Matriz no século XIII e percorrer as ruas estreitas, típicas de uma vila dentro de muralhas. Chegar junto ao rio Caia e percorrer o moderno e atraente passeio ribeirinho. Depois de atravessar o rio, vira-se logo à esquerda e toma-se caminho rural para evitar um pouco a estrada asfaltada em que iremos seguir até à estrada nacional EN246 que se segue por alguns metros até ao primeiro desvio à direita por caminho rural em bosque de montado ao qual se seguem campos de olival por entre muros. Passam-se por velhas casas de exploração agrícola, seguindo sempre por montado de sobro e azinho de povoamento disperso. Depois do Monte da Tapada do Diogo, virar à direita pelo caminho rural que leva até à entrada do Monte D'El Rei, para virar de novo à direita pelo caminho rural asfaltado. Logo à direita, no outeiro da Safra, onde está o marco geodésico com essa designação, encontram-se os vestígios de antiga pedreira de granito negro. O caminho começa a descer e avista-se um panorama muito bonito da branca Vila de Arronches. Chega-se à zona industrial e segue-se de novo junto ao rio Caia, pelo Caminho do Vassalo, passando pela bonita fonte barroca para atingir a quatrocentista ponte do Crato.

A partir daqui bordeja-se a vila pelo seu flanco norte e segue-se junto ao rio, onde se admiram as pequenas explorações agrícolas, os rebanhos, as construções tipo "barracas de horta” e uma velha e abandonada azenha, esquecida do tempo e dos homens. Pela última vez cruza-se o rio e ascende-se ao alto para, já na vila de Arronches, admirar a torre medieval e a fantástica fonte de Elvas construída em mármore e adossada às traseiras da Igreja de Nossa Senhora da Luz. Seguir pelas ruas estreitas, admirando as variadas tipologias arquitetónicas, desde a matriz medieval do desenho da urbe até aos vistosos padrões de azulejos dos edifícios estilo Arte Nova.